AGROCLIMA

Geada ainda não afeta a agricultura

18/05/2011 às 15:01
por Josélia Pegorim

Oferecimento
A forte massa de ar polar que se espalhou esta semana sobre o Sul e Sudeste do Brasil provocou muitos recordes de frio. Temperaturas próximas ou mesmo abaixo de zero voltaram a ser registradas na madrugada desta quarta-feira nas regiões de altitude elevada das duas Regiões, como as serras e planaltos. Em Urupema, no alto da serra catarinense, a temperatura caiu para 2,7ºC abaixo de zero, pela medição do Epagri/Ciram. O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET)registrou temperatura mínima de 1,2ºC em Urubici e de 3,0ºC em São Joaquim. Na serra gaúcha, a temperatura caiu para 2,8ºC em São José dos Ausentes e para 3,8ºC em Bom Jesus. No Paraná, o frio chegou aos 4,3ºC em Inácio Martins, no sul do Estado. Cidades na Serra da Mantiqueira, divisa entre São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, o frio também foi intenso. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 3,7ºC em Maria da Fé e em Caldas. Campos do Jordão teve mínima de 4,2ºC. Quando a temperatura mínima do ar baixa para valores iguais ou menores do que 5ºC, o risco de gear torna-se elevado. Normalmente, a temperatura que as pessoas sentem é aquela do que está 1 a 2 metros acima do solo. No chão, o resfriamento é muito mais intenso e a temperatura cai para zero grau ou menos, ocasionando então o congelamento do orvalho, que é a geada. A geada é um fenômeno comum no outono/inverno no centro-sul do Brasil e conforme a intensidade, pode causar grandes prejuízos na agricultura. Plantações de trigo, aveia, cevada, culturas típicas do inverno, são mais resistentes ao frio e até precisam dele para se desenvolverem. O frio é importante para os pomares de maçãs, pêssegos, uvas. Mas sucessivos eventos de geada queimam o pasto e reduz a oferta de alimentos para o gado. A geada também causa grandes danos às hortas, encarecendo o produto que chega aos consumidores. Geadas intensas em cafezais podem matar uma árvore, impedindo sua produção na safra seguinte. O frio diminui devagar até o fim da semana, pois a forte massa polar que entrou no centro-sul do Brasil vai se afastando do país. Porém, até a sexta-feira, as madrugadas seguem bastante frias nas áreas elevadas do Sul e do Sudeste e ainda há condições para formação de geada, embora com fraca intensidade.

ENCONTRE UMA LOCALIDADE

loading

RECEBA NOVIDADES POR EMAIL

Cadastre-se para receber as últimas notícias e informações meteorológicas sobre a sua localidade

RECEBA NOVIDADES POR EMAIL

×
Ocorreu um erro ao enviar fazer seu cadastro. Por favor, tente novamente mais tarde!

Cadastre-se para receber as últimas notícias e informações meteorológicas sobre a sua localidade

Digite seu nome
Digite seu email