Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Baixa umidade no solo afeta milho e soja

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

3 min de leitura

Neste primeiro dia de Dezembro, muitas áreas de instabilidade provocam chuva em grande parte das regiões produtoras do Mato Grosso, Rondônia, Goiás, cerrado mineiro e do norte do Mato Grosso do Sul. Há previsão também de eventuais pancadas de chuvas sobre o oeste da Bahia, mas serão chuvas muito rápidas e de baixa intensidade.

 

Em quase toda a Região Sul e no sul de Mato Grosso do Sul o tempo está aberto e a ausência de chuva já causa sérios prejuízos a diversos produtores, uma vez que os níveis de umidade do solo estão bastante baixos, afetando o desenvolvimento de lavouras como soja e milho. Já há relatos de perdas bastante significativas nessas lavouras, principalmente no sul do Mato Grosso do Sul, comenta o agrometeorologista Marco Antônio Santos.

 

Veja como evitar o risco climático da soja no Centro-Oeste do Brasil

 

No Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, as condições do solo preocupam os produtores, pois como não há registros de chuvas a mais de 10 dias, a grande maioria dos agricultores estão com seus plantios paralisados à espera de novas chuvas. A tendência é que a chuva retorne sobre a região central do Brasil nos próximos dias. Neste fim de semana, a chuva deve ocorrer de forma irregular, sendo que ao longo da semana que vem às chuvas voltam a ficar mais generalizadas permitindo que os produtores retornem com o plantio e as plantas encontrem condições mais favoráveis ao seu desenvolvimento. 

 

A partir desta sexta-feira (2), uma área de baixa pressão associada a um cavado ajuda a formar áreas de instabilidade sobre parte da Região Sul incluindo o sul do Mato Grosso do Sul. Há possibilidade de pancadas de chuvas em grande parte das regiões produtoras.

 

No Sul, os volumes não serão altos, mais suficientes para permitir que as plantas encontrem melhores condições ao seu desenvolvimento. Este padrão de chuvas para o Sul ocorre praticamente durante a segunda semana de Dezembro. A passagem de sistemas meteorológicos irá deixar o tempo instável com possibilidades para ocorrência de chuva rápida e com volumes que podem variar de 5 a 40 mm em uma propriedade e outra. De um modo geral este padrão manterá as condições razoáveis ao desenvolvimento das lavouras.

 

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias