Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Solo encharcado impede entrada de máquina no campo

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

4 min de leitura

Nesta sexta-feira (17), novas áreas de instabilidade ainda podem ser observadas sobre grande parte da região central e norte do Brasil. Com isso, o dia ainda será marcado pelas pancadas de chuva em várias localidades de Rondônia, Mato Grosso, Goiás, Pará, Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. A colheita da soja e o plantio do milho safrinha poderão, mais uma vez, ser prejudicados. E com isso, algumas propriedades, principalmente da região oeste do Mato Grosso, já está há uma semana sem colocar as máquinas no campo, resultando em fortes perdas na soja.

 

Como evitar o risco climático no campo de soja 

 

Para os próximos dias são esperados a diminuição das chuvas, bem como uma maior abertura de sol, dando plenas condições a realização da colheita e posterior plantio. Mas vale muito ressaltar que novas áreas de instabilidade estarão se formando sobre a faixa oeste do Mato Grosso entre o domingo (19) e essa próxima segunda-feira (20), onde poderão vir a ocorrer altos volumes de chuva, com acumulados que poderão superar os 60 mm, facilmente. Mas a partir da terça-feira, dia 21, o tempo abre e as próximas semanas, portanto, serão marcadas pelas chuvas apenas na forma de pancadas irregulares. O mapa abaixo mostra a estimativa de chuva para os próximos 5 dias:

 

 

No Sul, o avanço de uma frente fria pela região oeste do Rio Grande do Sul, deixará o tempo bastante fechado e com chuvas ao longo de todo o dia. Sendo que há previsão de altos volumes de chuva nas regiões de Uruguaiana, Itaqui e São Borja, bem como na região da campanha gaúcha. Além do Rio Grande do Sul, há previsão de chuvas também em Santa Catarina e Paraná nesta sexta-feira (17), porém, nestes estados as chuvas deverão vir em menor intensidade e mais localizadas. Mas ao longo da semana, esse sistema estará avançando pela região onde estará ocasionando chuvas mais regulares. Há previsão também para chuvas em São Paulo, sul do Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

 

Essas chuvas deverão elevar os níveis de umidade do solo, garantindo melhores condições ao desenvolvimento das lavouras. Contudo, as temperaturas continuarão altas, mantendo as taxas de evapotranspiração elevadas. E, a próxima semana será marcada pela continuidade do calor e chuvas bem irregulares em todas as localidades das regiões Sul e Sudeste. Por conta dessa irregularidade no regime de chuvas, algumas lavouras já começam a sentir os efeitos negativos do calor e falta de umidade, ocasionado a redução de seus potenciais produtivos.  

 

La Niña acabou? o que vem por aí? 

Umidade, volume de chuva, granizo e alerta de condição severa 

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias