Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Cafeicultor está preocupado com estresse hídrico

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

4 min de leitura

A presença de um bloqueio atmosférico sobre o Sul do Brasil manterá o tempo aberto e sem previsão de chuva em toda a região, incluindo também os estados do Mato Grosso do Sul, São Paulo e a metade sul de Minas Gerais. A condição de tempo mais seco preocupa muito os produtores de grãos, bem como cafeicultores, pois com a ausência de chuva regular há alguns dias e com a previsão de retorno da chuva somente após o dia 05 de abril, os níveis de umidade do solo vão sofrer uma redução o que pode ocasionar um forte estresse hídrico e consequentemente afetar o potencial produtivo das lavouras.

 

Análise da umidade no solo com 15 dias de antecedência

 

Muitas lavouras de milho safrinha do Paraná, de São Paulo e também do Mato Grosso do Sul já estão sentindo os efeitos negativos da estiagem. Porém, ainda não há confirmações de perdas. A situação só não está mais grave, pois as temperaturas não estão tão altas e como as mínimas encontram-se um pouco mais baixas, ocorre à formação de orvalho e isso tem permitido que a planta não fique totalmente sem água ao longo do dia. Vale lembrar, que o orvalho é insuficiente para manter a planta em pleno desenvolvimento vegetativo.

 

Por outro lado, produtores que estão realizando a colheita do arroz, milho, feijão e soja estão sendo beneficiados por esse tempo mais firme, assim, como os produtores de cana de açúcar de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e do sul do Mato Grosso do Sul. As condições meteorológicas se mostram favoráveis à atividade e mantém os grãos com excelente qualidade.

 

Indicação de quantidade de nuvens e volume de chuva para tomada de decisão

 

Áreas de instabilidade ganham força ao longo do dia e pancadas de chuva poderão ser observadas em grande parte das regiões produtoras do Mato Grosso, Goiás, norte de Minas Gerais, Bahia, Tocantins, Maranhão, Piauí, Rondônia e Pará. Este padrão meteorológico irá se manter inalterado ao longo de toda a semana o que é benéfico para as lavouras de 2ª safra, como milho, algodão e feijão.

 

 

Mas vale ressaltar que a chuva que vem ocorrendo quase que diariamente sobre a faixa norte do Brasil é em forma de pancadas e deste modo, há propriedades que estão a mais de 10 dias sem receber uma só gota de chuva. Com isso, lavouras de milho já começam a sentir a ausência da chuva. A boa notícia que até o final de semana há previsão de que venha a chover de forma regular em todas as localidades o que beneficia as lavouras, que hoje sem encontram com estresse hídrico fraco a moderada intensidade.

 

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias