Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Irrigação por gotejamento ajuda a reduzir custo de arrendamento

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

4 min de leitura

Segundo dados da UNICA – União da Indústria de Cana-de-Açúcar - o Brasil possui mais de 10 milhões de hectares plantados com cana, e aproximadamente 343 Usinas operando.

 

Dificilmente uma usina possui 100% de suas terras próprias, em muitos casos, para complementar sua produção de matéria-prima para a indústria, elas adotam uma modalidade de negócio chamada arrendamento. Ou seja, elas “alugam” terras de produtores para produzir cana-de-açúcar e pagam aos proprietários das terras uma “renda”, que gira em torno de 20 a 25 toneladas de cana por hectare.

 

No entanto, a modalidade de arrendamento, bem como a característica expansionista do setor, causa uma série de custos onerados da produção da usina e também, proporciona um passivo de elevado custo. 

 

Uma das alternativas encontradas pelas usinas para reduzir os custos de produção é o aumento da produção vertical, ou seja, adotar técnicas de aumento de produtividade e reduzir a área plantada. 

 

Há várias tecnologias voltadas ao aumento da produtividade, dentre elas o uso de irrigação localizada por gotejamento, que vem se destacando no setor. A técnica proporciona água na quantidade correta para as plantas, possibilita o manejo nutricional adequado e possibilita o uso de tecnologia de tratos culturais.

 

Adotando o uso da irrigação por gotejamento, através do incremento de produtividade, a usina necessita 50% a menos de área plantada para produzir aproximadamente a mesma quantidade de matéria prima (cana-de-açúcar). Essa redução na área proporciona não somente economia de arrendamento, mas também economia no custo da produção.

 

Por exemplo, deixando de plantar aproximadamente 5.000 ha, a usina economiza cerca de R$ 3.000,00 (custo de produção de cana) por hectare, ou seja, R$ 15 milhões no total e isso considerando 100% de terras próprias, mas se por exemplo a usina possui 30% de terras arrendadas (30% x 5.000 = 1.500). Além da economia de R$ 5.000/ha ela ainda economizará R$ 1.5000/ha (custo do arrendamento) o que leva a R$ 17,25 milhões, causando um grande impacto positivo em suas finanças, possibilitando o lucro para investir em novas tecnologias ou no desenvolvimento da indústria.

 

Com base nesse exemplo, e vários outros em todo Brasil, com o aumento vertical de produção sustentada pelo uso da irrigação por gotejamento é possível que as usinas de todo Brasil obtenham uma redução nos custos, e um aumento considerável em sua renda.

 

Por Daniel Pedroso, Especialista Agronômico

 

AgroclimaPRO

 

Aproveite e tenha informações precisas para poder tomar as melhores decisões, aumentando a produtividade da sua fazenda e evitando demais prejuízos!

 

O Agroclima PRO, um produto da Climatempo. A melhor ferramenta de Agrometeorologia do mercado.  

📢 Interessados ⏩ https://www.climatempoconsultoria.com.br/agroclima-pro/

 

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias