Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Frio atinge lavouras de café, milho e cana

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

5 min de leitura

Foto: Carla Rossato - produtora de Mariana - PR

 

A massa de ar frio de origem polar que atingiu a o Sul, Sudeste e Centro-Oeste já está causando prejuízos em lavouras de café, milho, cana e hortaliças. Esse foi um dos principais fatores para a disparada do preço do grão do café durante a última terça-feira (20).

 

Café

 

Na ocasião, as cotações do mercado futuro do café arábica fecharam em mais de 1.000 pontos, o equivalente a mais de 7%, no pregão desta última terça-feira, na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Na última semana de junho o frio intenso já havia afetado lavouras brasileiras, mas dessa vez, a geada prejudicou ainda mais.

 

Depois da severa seca, as preocupações com os impactos da geada dão suporte aos preços. Segundo produtores da maior área de produção do país, especialistas e analistas de mercado, o frio intenso atingiu com geada intensa boa parte do parque cafeeiro, como no Cerrado Mineiro e Alta Mogiana. Os produtores de café devem proteger as lavouras que têm até dois anos.

 

É recomendável enterrar as mudas de até seis meses, fazerem a cobertura ou aquecimento dos viveiros de café e adotar o “chegamento” de terra nos cafeeiros de seis meses a dois anos. Nessa prática, amontoa-se terra ao redor do tronco das árvores para protegê-las dos efeitos da geada. O ideal é que o chegamento seja mantido até setembro.

 

Milho no Paraná

 

A colheita da segunda safra de milho começa nesta semana no Paraná, mas a forte geada no estado, que é o 2º maior produtor do Brasil, provocou perdas nas lavouras.

Com os prejuízos, as indústrias devem comprar o grão de outros países e estados do Brasil, o que há muito tempo não acontecia. E os agricultores tentam ainda amenizar os prejuízos com o seguro rural. 

 

No início da temporada, a expectativa era de que o Paraná colhesse 15 milhões de toneladas, volume que pode cair para 6,8 milhões de toneladas. Uma redução de 53% em relação à estimativa inicial.

 

Com menos milho nas lavouras, os preços subiram, mas os agricultores não estão conseguindo aproveitar o momento porque não têm grão para vender. Diante da redução da oferta, o Paraná, que normalmente vende milho para outros estados e países, terá que trazer o grão de fora, o que não é comum.

 

 

Previsão próximos dias

 

A semana começou bem gelada no centro-sul do Brasil, com geada ampla em várias áreas e temperaturas abaixo dos 3°C em áreas do Sul do Brasil. Mas, pico do frio dentro da massa de ar polar já passou e nos próximos dias as temperaturas voltam entrar em gradativa elevação no centro-sul do país.

 

Nova frente fria chega ao Sul do Brasil 

 

No domingo (25), uma nova frente fria chega ao Rio Grande do Sul, trazendo chuva para áreas do estado gaúcho. Na retaguarda desta frente fria, uma nova e possivelmente mais intensa massa de ar polar volta a prevalecer no centro-sul do Brasil. Há previsão mínimas em queda nos últimos dias de julho e começo de agosto.

 

Agroclima PRO

 

Como planejar uma safra e monitorar sua fazenda?

 

Otimizar o plantio, ficar de olho no Clima para avançar com os trabalhos no campo e observar o desenvolvimento da cultura para evitar perdas são algumas das decisões que você produtor rural precisa tomar durante a safra. 

 

Agroclima Pro é um serviço de tecnologia da Climatempo que utiliza o conhecimento meteorológico. Com ele você pode acessar o histórico de dados de Clima para sua fazenda e pode detectar áreas com menor vigor vegetativo. Além disso, você fica sabendo como será a demanda hídrica da sua lavoura nos próximos 15 dias e ainda consegue identificar os melhores dias e horários para realizar as pulverizações.

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias