Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Qual o preço do risco da agricultura brasileira?

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

2 min de leitura

Qual o preço do risco da agricultura brasileira nos custos e na competitividade da produção de alimentos do Brasil?

Essa é uma questão que o ex ministro Alysson Paolinelli traz nas suas preocupações com o futuro do país dentro do Agronegócio global. Produzir alimentos em um país tropical, onde o solo nunca adormece sob o frio da neve e do gelo. Exige um conhecimento diferente daquele desenvolvido em países de Clima temperado, como no hemisfério norte, por exemplo. E isso significa altos riscos, estes relacionados ao clima, às pragas, às frustrações de safras e, quando isso ocorre, o que acontece? Simplesmente o produtor fica desprotegido. É nessa hora que começa a choradeira, a estratégia das lamurias...

O governo precisa socorrer, ampliar os passivos da União... Por outro lado, os bancos e todos os vendedores de insumos, máquinas e tecnologias para o produtor rural aumentam os juros por conta do risco, e a despesa fica maior... Somos o único país grande produtor mundial de alimentos sem seguro rural.

O seguro rural é uma decisão fundamental para a competitividade do agronegócio brasileiro, e um aspecto de extrema segurança do país. Numa visão de longo prazo, precisamos ter mecanismos legais e de gestão para a proteção da produção agropecuária brasileira, sem continuar recorrendo a estratégia das lamurias, quando os acidentes climáticos ocorrem ou as crises ressurgem... Não podemos continuar sem racionalidade e precisamos de um governo com credibilidade para libertar definitivamente os produtores brasileiros da sua dependência.

Seguro rural é questão de segurança da produção nacional.

José Luiz Tejon

Sócio Diretor da Biomarketing

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias