Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Umidade no solo beneficia cafezais e citros em SP

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

4 min de leitura

Dois sistemas de baixa pressão ajudam a organizar muita instabilidade sobre o Sul do Brasil onde chove na faixa oeste do Rio Grande do Sul o que atrapalha muito o plantio do arroz e até mesmo da soja na região das Missões. No restante dos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina a chuva irá ganhar intensidade ao longo do dia o que pode atrapalhar os trabalhos de campo. Devido a esse mal tempo, alguns produtores já começam registrar estragos nas lavouras de trigo não como em 2014 e 2015, quando as chuvas causaram perdas significativas na produção nacional, mas um ou outro produtor já reclama que não está conseguindo avançar com a colheita e com os grãos que apresentam excesso de umidade o que compromete a qualidade, comenta o agrometeorologista Marco Antônio Santos.

 

Nesta terça-feira (25), chuvas também são observadas e esperadas nos estados do Paraná, São Paulo e sobre a região sul e sudoeste de Minas Gerais e atrapalha o andamento da colheita da cana de açúcar. Por outro lado, possibilita a elevação dos níveis de umidade do solo e garante melhores condições ao desenvolvimento dos cafezais e dos citros, cujas lavouras estão em fase de desenvolvimento dos frutos.

 

No Centro-Oeste e Rondônia, vários produtores encontram dificuldades para engrenar com o plantio da soja e várias localidades terão que realizar o replantio. A reclamação é por causa da chuva que ocorre muito mal distribuída. A maior parte das áreas registra forte estresse hídrico. O mesmo vem ocorrendo nas regiões produtoras do oeste baiano, Tocantins e nas regiões do sul do Maranhão e do Piauí. No Pará, são poucos os produtores que já se arriscaram a plantar.

 

O padrão meteorológico deverá se manter inalterado ao longo de toda a semana, já que os maiores volumes de chuva deverão se manter sobre a região Sul do Brasil, incluindo o sul do Mato Grosso do Sul.

 

Em São Paulo, metade sul de Minas Gerais, Rio De Janeiro, sul do Espírito Santo, Mato Grosso e Rondônia há previsão de pancadas de chuva de forma irregular. Vale lembrar, como a atmosfera está muito quente, essas pancadas de chuva poderão estar associadas a muitos raios, ventos fortes, causando alguns prejuízos pontuais nas lavouras.

 

Em Goiás, norte de Minas Gerais, Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia a semana deverá ser de tempo mais aberto com possibilidade para eventuais pancadas de chuva de forma localizada, condições nada favoráveis ao plantio da soja e principalmente, ao desenvolvimento das lavouras, já que com a ausência de chuvas regulares, as temperaturas se manterão elevadas neste período. Em todo o Centro-Oeste, Sudeste, Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia a ordem é cautela na hora do plantio.

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias