AGROCLIMA

O futuro do alimento

02/03/2017 às 10:46
por Agrossociedade

Oferecimento

Direto da França no Master em Agribusiness e Food Management, o debate intenso ocorreu sobre a seguinte questão...

Para 2050 previsões apontam que poderemos chegar a ter na terra até 10 bilhões de pessoas, então precisaríamos praticamente dobrar a produção de alimentos. O que significaria enfrentar uma escassez de terras agricultáveis, uma gigantesca pressão por produtividade, logística e distribuição de um volume que passaria dos cerca de 2.5 bilhões de toneladas para mais de 4 bilhões de grãos, sem contar vegetais, frutas, carnes, biocombustíveis, fibras e toda a sustentabilidade envolvida.

Mas aí surge uma questão interessante, será que o problema do mundo de alimentação exige mais volume de soja, milho, trigo, arroz, feijão, carnes ou exigira cada vez mais, menos volume e muito mais nutrição para cada quilo ou cada grama produzida?

Se melhorarmos a nutrição dos solos atuais, das plantas, com a ciência dos geneticistas no gene design, dos micro nutrientes, se as plantas industriais do processamento de alimentos, extraírem  cada vez mais nutrição do mesmo grão originado no campo, de cada parte da proteína animal, se além disso tudo, suplementações  nutricionais atuarem, e com analise sensorial e a neurociência encontrarmos um melhor equilíbrio entre prazer, satisfação e saúde com muito menos volume e mais nutrientes num prato, e isso ainda associado a uma luta contra o desperdício de alimentos que vive na casa de 1/3 da comida produzida indo pro lixo.

Será então que o futuro do alimento não virá da redução dos volumes e aumento exponencial na sua qualidade nutricional?

A soja do amanhã produzirá a mesma quantidade de proteínas da soja de hoje por tonelada? O café do amanhã já bem espremidinho e trabalhado no expresso, não será transformado cada vez mais numa ótima essência com menos grãos por bebida? E assim por diante para as frutas, hortaliças, etanol e tudo mais?

No debate aqui na França ficou um ponto de interrogação sobre o futuro dos alimentos.

Será uma conta aritmética simples, logo volumes e volumes produzidos, ou a conta será uma  exponencial no aproveitamento dos nutrientes? Será menos área para a agropecuária, mas com uma hiper intensidade de qualidade nutricional?

Aqui debatemos o amanhã, a educação alimentar, a guerra contra o desperdício e a ciência agregando muito mais nutrientes por quilo produzido e processado. Sem contar ainda a agropecuária local, como produção de carne em pequenas áreas com bem estar animal nos modelos compost barn.

Esse futuro do alimento será muito mais biofortificado do que imaginamos hoje, gene design  e neurocientífico...

 

José Luiz Tejon

Sócio Diretor da Biomarketing

ENCONTRE UMA LOCALIDADE

loading

RECEBA NOVIDADES POR EMAIL

Cadastre-se para receber as últimas notícias e informações meteorológicas sobre a sua localidade

RECEBA NOVIDADES POR EMAIL

×
Ocorreu um erro ao enviar fazer seu cadastro. Por favor, tente novamente mais tarde!

Cadastre-se para receber as últimas notícias e informações meteorológicas sobre a sua localidade

Digite seu nome
Digite seu email

FASES DA LUA

  • Nova
    16/01
  • Crescente
    24/01
  • Cheia
    01/01
  • Minguante
    08/01

ESTAÇÕES DO ANO

  • Verão
    21/12
  • Outono
    20/03
  • Inverno
    21/06
  • Primavera
    22/09