Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Lavouras de feijão podem registrar prejuízo no Paraná

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

5 min de leitura

Análise das condições do tempo da última semana:

As chuvas ocorridas durante os últimos dias fecharam o mês de maio com valores acima da média em diferentes municípios brasileiros, principalmente em localidades do Rio Grande do Sul e do Nordeste. Na Região Sul o plantio do trigo e o preparo do solo para a próxima safra de arroz estão atrasados. Na região central do Brasil também ocorreram chuvas em vários municípios o que auxiliou na manutenção da umidade do solo. Porém, também trouxeram prejuízos às lavouras de milho safrinha, algodão e feijão devido ao excesso de umidade. A chuva têm prejudicado o avanço da colheita da cana de açúcar e a qualidade do café. As temperaturas sofrem queda no final da semana passada em todo centro-sul, porém não houve relatos de formações de geadas nas regiões produtoras.

 

 

 

Previsão para os próximos dias Brasil:

Nesta segunda-feira (05), a previsão é de chuva sobre os três estados da região, principalmente, na divisa entre os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, com possíveis rajadas de vento. Os trabalhos de preparo do solo para o plantio da nova safra de arroz irão ser novamente, prejudicados. O nível de rio e reservatório continuam elevados e com isso, não dá para descartar a possibilidade de alagamento em áreas de baixada e várzea. O sistema também trará muita chuva ao estado do Paraná, causando possíveis prejuízos ás lavouras de feijão, tanto em relação à produtividade quanto à qualidade.  Além disso, o plantio do trigo também não consegue avançar no estado.

 

O sistema deverá avançar, ainda durante a segunda-feira, sobre a região Sudeste deixando o tempo instável e com possibilidade de ocorrência de pancadas de chuva irregulares em algumas localidades de São Paulo, centro-sul e oeste do Mato Grosso do Sul e noroeste de Mato Grosso. A chuva apesar de irregular poderá atrapalhar o andamento da colheita do milho, feijão, cana de açúcar e café. Além de afetar o pleno desenvolvimento do algodão.

 

Na faixa leste do Nordeste e norte das regiões Norte e Nordeste, bem como em Rondônia e faixa leste de Mato Grosso são observadas, áreas de instabilidade que provocam pancadas de chuva. No Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, a previsão é de tempo aberto e sem previsão de chuva.

 

A partir desta quarta-feira (07), uma nova frente fria avança pela faixa oeste da região Sul do Brasil, trazendo mais chuva para os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que poderão inclusive ser volumosas. Entre quinta (08) e sexta-feira (09), a chuva deverá também atingir o estado do Paraná.

 

Para as regiões Sudeste e Centro-Oeste existe a possibilidade de ocorrência de pancadas de chuva de baixa intensidade e de curta duração em algumas localidades. No final de semana, o tempo deverá abrir novamente em toda a Região Sul e Sudeste, permanecendo mais estável e sem previsões de chuvas até meados da próxima semana.

 

 

 

Qual a influência do Clima na sua safra?  

Queda de temperatura

 

Após a passagem da frente fria prevista para meados desta semana, as temperaturas deverão sofrer queda em toda a região centro-sul do Brasil. Com isso, há riscos de ocorrência de geada em áreas mais elevadas entre o norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e sul do Paraná. Os produtores de feijão no sul do Paraná deverão ficar em estado de atenção. Segundo os modelos de previsão, em algumas localidades situadas na divisa entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul os termômetros poderão marcar temperaturas abaixo dos 4ºC.

 

Facilidade na hora de tomar a decisão dentro do campo: Relatório de volume de chuva, quantidade de nuvens e possibilidade de granizo.

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias