Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Umidade do solo vai aumentar beneficiando o trigo

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

4 min de leitura

A semana está terminando com tempo seco e temperaturas mais elevadas em praticamente todo o território nacional, com exceção apenas das litorâneas do Nordeste e do Norte, mas grandes mudanças estão por vir.   

 

Brasil terá forte frente fria 

Uma nova frente fria de forte intensidade avança pela Região Sul entre domingo (16) e a segunda-feira (17), onde irá provocar chuva mais generalizada sobre o Rio Grande do Sul. Aos poucos o sistema se desloca pelos demais estados do Sul e provoca chuvas mais regulares em boa parte das regiões produtoras de trigo. A chuva vai ajudar a elevar os níveis de umidade do solo, beneficiando o desenvolvimento das plantas, que atualmente já se encontram sob estresse hídrico. Por outro lado, em muitas propriedades, as chuvas poderão atrapalhar o pleno andamento da colheita do milho, mas nada que venha causar prejuízos à cultura.  

 

Já no Sudeste, no Centro-oeste e em todo o Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), o tempo segue firme durante o fim de semana, beneficiando a colheita do milho safrinha, café, cana de açúcar e do algodão, que continua sem transtornos. Contudo, muitas dessas lavouras vêm apresentando médias de produtividade abaixo do esperado, principalmente o milho e o café. Um pouco de chuva retorna no início da semana em parte do Sudeste e do Centro-Oeste, mas sem expectativa de grandes acumulados.

 

Colheita da cana e do café segue bem, antes da virada no tempo. 


 

Semana começa muito fria

Além do retorno da chuva para este início de semana, uma nova e intensa massa de ar polar vai avançar sobre a faixa central do Brasil e provocar o declínio acentuado das temperaturas mínimas em muitas áreas das Regiões Sul, Centro-Oeste e em parte do Sudeste.

 

Apesar do centro da massa de ar polar estar sobre o continente, algo diferente do que foi observado há 15 dias, o risco de geada será maior sobre o Sul do Brasil e o sul de Mato Grosso do Sul. No Sudeste, não haverá condições para geada pelo menos até a quarta-feira (19) quem vem.   

 

Nas áreas produtoras de café e cana-de-açúcar no norte do Paraná, não se pode descartar a ocorrência de geadas pontuais, com impactos pequenos e sem consequências para a produção nacional das duas culturas. 

 

O retorno do frio, um pouco mais intenso, será bom tanto para a maturação dos grãos de café, quanto para a concentração de açúcar pelos canaviais, e assim melhorar a qualidade dos produtos.

 

Com o rompimento do bloqueio atmosférico por conta da passagem dessa forte frente fria, novos sistemas meteorológicos deverão avançar pelo centro-sul do país nas próximas semanas, contribuindo para a chuva mais frequente.

 

Faça parte do novo modelo de previsões de alta precisão. Veja aqui!


 

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias