Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Estresse hídrico pode prejudicar lavouras no centro-sul do BR

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

5 min de leitura

A quarta-feira (25) será de tempo aberto em grande parte do Brasil, com previsão de chuva para o centro-norte do Mato Grosso, Rondônia, Pará e pancadas mais isoladas no centro-norte de Goiás. Nas regiões do Nordeste, Espírito Santo e Rio De Janeiro, por conta dos ventos soprados do mar em direção ao continente, a umidade é levada para toda faixa litorânea e as áreas ficam com tempo nublado e chuva a qualquer hora do dia.

 

Aos poucos as áreas de instabilidade perdem força e as pancadas de chuva ficam cada vez mais irregulares e escassas. Como os níveis de umidade do solo estão elevados, as condições se manterão bastante favoráveis ao desenvolvimento das lavouras de 2ª safra, como o milho, algodão e feijão.

 

A diminuição da frequência da chuva no Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, faz com que o tempo fique cada vez mais firme, favorecendo o avanço da colheita da soja e do milho. As perspectivas de excelentes médias de produtividade para as regiões, serão mantidas, o que será de grande importância para que os produtores consigam capitalizar ainda mais e voltar a investir intensamente em suas lavouras nas próximas safras.

 

Tempo seco na região produtora de milho

 

O grande problema, continua para os produtores de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, no centro-sul de Minas Gerais e de Goiás, que ficam em estado de alerta, já que o tempo continua seco e não há previsão de chuva nos próximos dias. Os níveis de umidade do solo estão caindo drasticamente nos últimos dias, uma vez que as temperaturas estão se elevando gradativamente.

 

Tais condições meteorológicas são totalmente desfavoráveis ao pleno desenvolvimento das lavouras, com isso muitas delas entram em um forte estresse hídrico nos próximos dias, comprometendo a produtividade e consequentemente a produção nacional do milho, O Paraná e o Mato Grosso do Sul são respectivamente o 2° e 3° maiores produtores de milho safrinha do Brasil.

 

umidsolo_br (2)

 

Cana-de-açúcar

 

Por conta do tempo mais firme, as lavouras de cana-de-açúcar estão sendo beneficiadas, já que os trabalhos de colheita estão acontecendo sem grandes transtornos. Por outro lado, a estiagem desfavorece o pleno desenvolvimento dos canaviais que estão em fase vegetativa.

 

No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, tanto a quarta-feira (25) quanto o restante da semana serão de tempo aberto e sem previsão de chuva. As condições se manterão favoráveis a realização da colheita da soja, milho e arroz. Contudo, a ausência de chuva generalizada prejudicou a qualidade do solo, mas ainda não se pode diagnosticar a redução nos potenciais produtivos das lavouras. É fato que as condições não estão tão favoráveis assim.

 

Expectativa de chuva nas lavouras

 

O retorno da chuva está previsto para a segunda semana de maio e mesmo assim, em Goiás e Minas Gerais, as precipitações deverão ser mais irregulares. No Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, há previsão de chuva generalizada e em bons volumes ao longo de maio. No entanto, as quebras que irão ocorrer até a segunda semana, serão irreversíveis, mas haverá a paralização nas perdas.     

 

Não há nenhum indicativo de que venham ocorrer temperaturas extremamente baixas nos próximos dias, ao ponto de ocasionar formações de geadas ou até mesmo algum prejuízo as lavouras. Apenas no Sul do Brasil, em especial no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina as temperaturas mínimas irão ficar ligeiramente mais baixas, mas nada que venha trazer preocupação.

 

 

Agrotalk: a nova plataforma sobre Clima e produtividade no campo

 

Leia no Blog do Agroclimapro outras informações e análises sobre as culturas 

 

Para saber maiores informações de como se planejar com antecedência e tornar o clima seu grande aliado basta consultar www.agroclimapro.com.br

 

Veja como a informação meteorológica pode ajudar a tomar a decisão dentro do campo:

Análise de volume de chuva para a área produtora

 

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias