Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Destaques do tempo no BR em 06/09/18

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

Foto de Mycchel Legnaghi/São Joaquim Online, São Joaquim (SC)

5 min de leitura

A secura do ar deixou áreas do Brasil em alerta. A baixa umidade do ar em muitas regiões do país será motivo de destaque e preocupação no feriado prolongado. Mas no dia 6 de setembro, a chuvarada no Pará e em áreas do Nordeste também se destacaram.

 

Confira o que foi destaque no Brasil em 6/9/18

 

Recorde de calor e ar muito seco em Goiânia (GO)

O Instituto Nacional de Meteorologia registro 35,5°C de temperatura máxima às 15 horas (Brasília) e igualou o recorde de calor para 2018 registrado em 20 e em 23 de janeiro. Mas é possível que a temperatura aumente alguns décimos na nova leitura da máxima que será feita às 21 horas.

A tarde de 6 de setembro foi a segunda mais seca do ano até agora em Goiânia, com 16% de umidade no ar às 15 horas. Desde o início de 2018, o menor valor registrado neste horário foi de 15%, em 13 de agosto. Goiânia foi a capital mais seca do país.

 

Ar muito seco no Brasil

Níveis de umidade do ar muito baixos, entre 10% e 20% voltaram a ser observados em diversos estados brasileiros. A região entre o centro de GO, Triângulo Mineiro, norte de SP, norte de MS e leste de MT foi a mais seca no país.

 

Confira os menores índices registrados pelo INMET até 23 horas.

GO: 9% em Caiapônia

MT: 10% em Guiratinga

SC: 12% em São Joaquim

MG: 12% em Uberlândia e em Campina Verde

MS: 13% em Sonora, São Gabriel do Oeste, Costa Rica e Coxim

PR: 13% em Planalto

SP: 13% em Ituverava

DF: 13% em Brazlândia

TO: 13% em Paranã

PB: 14% em Patos

RO: 18% em Cacoal

PE: 19% em Ouricuri



Frio abaixo de 0°C no Sul

A serra de Santa Catarina ainda registrou temperatura negativa. O Epagri-Ciram registrou 3,0°C abaixo de zero em Urupema. No dia 5 de setembro a temperatura mínima neste local foi de 3,8°C negativos.

 

Aquecimento em SP

São Paulo esquentou 6°C em 24 horas. A temperatura máxima no dia 6, no Mirante de Santana foi de 22,1°C e no dia 5 de 16,0°C.

 

Sudeste registra temperatura perto de 0°C

A combinação de ar frio de origem polar e ausência de nebulosidade fez com que a temperatura baixasse muito na madrugada de 6 de setembro nas áreas mais elevadas da Região Sudeste. O dia amanheceu gelado e vários locais na Serra da Mantiqueira registraram temperaturas abaixo dos 5°C. A estação meteorológica do Parque Nacional do Itatiaia, que está a 2450 metros de altitude, registrou 4,5°C negativos. O Pico do Couto (1758 metros de altitude), na área rural de Petrópolis, no estado do Rio De Janeiro, registrou 5,5°C.

Confira as temperaturas mínimas de até 5°C observadas pelo Instituto Nacional de Meteorologia na Região Sudeste e os menores valores em cada estado.

 

Parque Nacional do Itatiaia (RJ): -4,5°C

Monte Verde (MG): 0,2°C

Maria da Fé (MG): 2,2°C

Caldas (MG): 2,5°C

Campos do Jordão (SP): 2,7°C

Barra do Turvo (SP): 4,9°C

 

 

Foto de Mycchel Legnaghi/São Joaquim Online, São Joaquim (SC)

 

Menores temperaturas em cada estado do Sudeste em 6/9/18 (em áreas habitadas)

 

São Paulo: 2,7°C em Campos do Jordão

Rio de Janeiro: 7,4°C em Nova Friburgo (Salinas)

Minas Gerais: 0,2°C em Monte Verde

Espírito Santo:  11,2°C Santa Teresa

 

Chuva surpreende no Maranhão e no Piauí

Nuvens bastante carregadas voltaram a se formar pelo interior do Maranhão e do Piauí e provocaram fortes pancadas de chuva. Em Colinas, no Maranhão, em apenas 1 hora de chuva foram acumulados 43,4 mm, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia. O total em 2 horas, entre 3 e 5 horas da madrugada de hoje foi de 51,6 mm. A média normal de chuva para setembro é de aproximadamente 23 mm.

Na região de Floriano, no Piauí, choveu 33,2 mm entre 22 horas de ontem e 8 horas de hoje. Em Teresina choveu 16,6 mm entre 6h e 9h.

A chegada de uma frente fria ao litoral da Bahia forçou uma mudança da circulação dos ventos sobre o Nordeste, o que fez a umidade aumentar no interior do Maranhão e Piauí, permitindo a formação das nuvens carregadas.



Temporais no Pará

Voltou a chover muito forte em vários locais do Pará, inclusive em Belém. O INMET registrou 46,6 mm em Belém entre 15h e 16h. Em Rondon do Pará choveu 48 mm em 1 hora, pela medição do CEMADEN. Castanhal acumulou  43,0m em 1 hora e 81,6 mm em 6 horas.

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias