Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Qual o impacto da neutralidade climática e La Niña para as safras brasileiras?

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

3 min de leitura

Com nova atualização da NOAA sobre as condições do Oceano Pacífico Equatorial, o fenômeno La Niña presente desde o ano passado finalmente terminou e agora estamos sob uma neutralidade climática. Isso significa que as águas do Oceano Pacífico Equatorial não sofrem desvios nem positivos nem negativos de temperatura. 

 

O restante do outono e durante o nosso inverno, ficaremos sob neutralidade climática, mas para o final do ano, novamente, na nossa primavera, há chances de novo resfriamento, ou seja, a La Niña volta a dar as caras na primavera e verão 21/22. 

 

Mas quais as consequências desses fenômenos nas safras brasileiras?

 

Durante o outono e inverno, as principais commodities nacionais entram em período de vazio sanitário. Já uma das principais culturas de inverno, o trigo, deve ser beneficiado.

 

Trigo

 

Com neutralidade prevista para os meses de inverno, ou seja, agora sem La Niña, as frente frias ficam mais frequentes e atingem a Região Sul de forma mais continental, com isso, a chuva retorna gradativamente para a região Sul, benéfica para o início da cultura do trigo.


Milho

 

As chuvas previstas para o final de maio e durante o inverno pouco ajudarão a estancar as perdas na segunda safra de milho, instalada de forma tardia neste ano.

 

Cana de açúcar

 

A região do norte paulista foi castigada por um verão com altos desvios negativos de chuva, com seca histórica. A chuva acima da média durante o inverno e começo da primavera beneficia os produtores, aliás, a expectativa de chuva está acima da média em outubro, mas a situação volta a ser de redução da chuva a partir de novembro, quando há indicadores de retorno da La Niña. 

 

Algodão

 

Pouca chuva na Bahia e em Mato Grosso durante o inverno, valores dentro da Climatologia beneficiam a produção.

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias