Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Produção de cana pode diminuir

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

4 min de leitura

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a cana é plantada em uma área equivalente a 10,1 milhões de estádios de futebol. São mais de 750 milhões de toneladas colhidas anualmente, quase sete vezes mais do que o registrado em levantamentos feitos na década de 1970.

 

O Brasil é o maior produtor de cana-de-açúcar do mundo, com 40% da colheita global, à frente de potências como a Índia e a China. O apontamento é da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). 

 

Cerca de 57% da produção nacional de cana-de-açúcar está concentrada no Estado de São Paulo, que produz 425,6 toneladas ao ano, segundo o IBGE. Em seguida, o ranking tem Goiás (10% da colheita total), Minas Gerais (9,7%), Mato Grosso do Sul (6,9%), Paraná (5,5%), Mato Grosso (3,1%), Alagoas (2,5%), Pernambuco (1,6%), Paraíba (0,72%) e Bahia (0,69%). Todas os demais Estados, além do Distrito Federal, também têm canaviais.

 

Safra de cana pode ser menor

 

Por conta do impacto do Clima na cultura da cana, os produtores, a indústria e os analistas estão preocupados com as condições da safra. "O impacto da seca, a produção de cana na região Centro-Sul deve cair quase 100 milhões de toneladas em relação ao ano anterior, para 510 milhões de toneladas na temporada 2021-22", estima Karim Salamon, chefe de análise de mercado de açúcar da Wilmar .

 

A forte queda da produção do Brasil deve levar algumas usinas a fechar já em outubro. A produção de açúcar pode somar 31 milhões de toneladas, queda de 7,5 milhões de toneladas em relação à safra anterior. 

 

A estiagem deste ano e as geadas registradas entre o final de junho e início de julho e as ocorrências dos últimos dias estão tornando o ano safra bem difícil.  

 

Previsão 

 

De acordo com a Climatempo, a partir de agora a atual massa de ar polar enfraquece e a temperatura começa a subir novamente no Centro-Sul do Brasil. A chuva vem de forma mais pontual ao longo do litoral do Nordeste, mantendo os índices de umidade do solo. Já a chuva retorna para Paraná, parte de São Paulo e de Mato Grosso do Sul a partir do início da próxima semana, dia 26 de julho. Posteriormente, uma nova onda de frio avança pela região, já no final do mês e não está descartada novamente a ocorrência de geada e temperaturas muito baixas nas áreas de cana.

 

Como planejar uma safra e monitorar sua fazenda?

 

Otimizar o plantio, ficar de olho no Clima para avançar com os trabalhos no campo e observar o desenvolvimento da cultura para evitar perdas são algumas das decisões que você produtor rural precisa tomar durante a safra. 

 

Agroclima Pro é um serviço de tecnologia da Climatempo que utiliza o conhecimento meteorológico. Com ele você pode acessar o histórico de dados de Clima para sua fazenda e pode detectar áreas com menor vigor vegetativo. Além disso, você fica sabendo como será a demanda hídrica da sua lavoura nos próximos 15 dias e ainda consegue identificar os melhores dias e horários para realizar as pulverizações.

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias