Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Chuva afeta lavouras em Minas Gerais

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

3 min de leitura

Foto: iStock 

 

A chuva forte atingiu seriamente diversas culturas ao longo destes primeiros dez dias de janeiro. Em Minas Gerais, os acumulados entre a última quinta (06) e segunda-feira (10) passaram dos 300mm em municípios como Ibirité, Brumadinho e Betim, de acordo com os dados do Cemaden. 

 

Em Belo Horizonte, a chuva de janeiro já superou a média para o mês. Em apenas 9 dias, o volume de chuva que caiu sobre Belo Horizonte superou a média normal para todo mês, segundo dados do Inmet - Instituto Nacional de Meteorologia. 

 

O total de precipitação acumulada do dia 1 até as 9 horas do dia 9 de janeiro de 2022 foi de 344,1 mm, sendo que a média histórica para este mês é de 329,1 mm. 

 

Com as frequentes chuvas, o solo sobre o estado mineiro está encharcado. Os produtores enfrentam dificuldades para trabalhos em campo, e o alerta ainda de chuva nesta semana. Em São Sebastião do Anta, lavouras de cafeicultura foram destruídas após um deslizamento de terra. 

 

image

 Água disponível no Solo no Sudeste em 11/01/2022

 

Na região sul do estado, produtores de hortifrútis também perdem suas produções devido às enxurradas e escorregamentos de terra. Até mesmo a secagem de polvilho, que é feita sobre jiraus tem sido afetada, já que a chuva não para e não há exposição direta ao sol (o necessário é de aproximadamente 8 horas, até o polvilho atingir a umidade de 13% a 14%). 


A partir desta quarta-feira (12) a chuva começa a diminuir gradualmente, já que a Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) se desconfigura. Ainda assim, o céu continua muito encoberto. O sol volta a aparecer a partir de sexta-feira (14) e até o dia 21 de janeiro, o estado de Minas Gerais fica com melhores condições de tempo, pouca chuva e temperaturas altas.


Entre os dias 21 e 25 de janeiro, um novo corredor de umidade volta a atuar no Sudeste, ocasionando chuvas volumosas no sul de Minas Gerais, com acumulados em torno de 50mm. Teremos até um período de tempo mais firme, mas volta a chover no final de janeiro. Sendo assim, as áreas de café de Minas Gerais ainda seguem em alerta, pois o solo está encharcado e não há tempo suficiente para que a água que está em solo evapore totalmente antes da chegada da próxima chuva. 

 

image (1)

Acumulado de chuva previsto em mm entre o período de 21/01 a 25/01

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias