Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Onda de calor atua no RS e temperaturas devem passar dos 40°C

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

5 min de leitura

Foto: iStock

 

Um bloqueio atmosférico, que impede a passagem de frentes frias, favorece a atuação de uma massa de ar seco e quente sobre o Rio Grande do Sul e deixa o tempo firme, aberto e com ventos quentes soprando sobre o todo o estado.

 

A onda de calor atinge toda a Região Sul do Brasil nos próximos, mas, é o estado gaúcho que vai sentir os maiores efeitos e bater recordes de temperaturas no fim desta semana. Esta sexta-feira, dia 14, sábado, 15 e domingo,16, serão os dias mais quentes no Rio Grande do Sul até agora. 

 

A meteorologista Catia Valente, que atua junto à Defesa Civil do Rio Grande do Sul, comenta sobre a onda de calor prevista para o Rio Grande do Sul.

 

 

 

Aquecimento pré-frontal

Além do tempo mais seco, o estado também vai passar por um efeito já conhecido: o aquecimento pré-frontal. O avanço de uma frente fria no próximo fim de semana, vai forçar o vento a soprar do quadrante norte/noroeste sobre o Sul do Brasil, o que favorece ainda mais o aumento nas temperaturas. 

 

Possibilidade de recorde de calor em Porto Alegre

A nova onda de calor que o Rio Grande do Sul vai viver no começo da segunda quinzena de janeiro de 2022, vai fazer com que a Grande Porto Alegre também tenha dias muito quentes.


É possível que Porto Alegre registre um novo recorde de calor para 2022. A maior temperatura este ano na capital gaúcha, até agora, é de 37,0°C, no dia 2 de janeiro, pela medição convencional do Inmet - Instituto Nacional de Meteorologia. O recorde histórico de calor em Porto Alegre é de 40,6°C, em 6 de fevereiro de 2014.


Campo Bom, cidade da região metropolitana da capital gaúcha, detém atualmente a maior temperatura do Brasil em 2022, de acordo com o INMET: 41,1°C, em 02/01/2022.

 


Calorão de 40°C é comum no RS

Muita gente só associa o Rio Grande do Sul com o frio. Mas, o estado tem dias extremamente quentes no verão. Temperaturas da ordem de 40°C acontecem no estado em quase todos os verões e já ocorreram no início de 2022.

 

No dia 1 de janeiro de 2022, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 40,9°C em Uruguaiana e 40,8°C em Quaraí. O calor aumentou um pouco mais no dia 2 de janeiro e a temperatura alcançou 41,1°C em Campo Bom, na Grande Porto Alegre.


Durante esta onda de calor prevista para o começo da segunda quinzena de janeiro de  2022, a maioria das áreas do Rio Grande do Sul deve experimentar o calor de temperaturas no dígito 40. Valores entre 40°C e 43°C poderão ser observados em várias áreas. 

 

Até mesmo as cidades da serra gaúcha vão ter dias de muito calor, com temperaturas vários graus acima dos 30°C.


Confira alguns recordes de calor observados no Rio Grande do Sul, pela medição convencional e automática do Instituto Nacional de Meteorologia.


Porto Alegre: 40,6°C (2014) 
Santa Maria: 40,2°C (1995 e 2014)
Uruguaiana: 40,6°C (2011)
Caxias do Sul: 35°C (2014 e 2019) 
Canela: 34°C (2014) 
Bento Gonçalves: 36°C ( 2019 e em 2/1/2022 - automática)
Vacaria: 33°C 2013 (2014 e 2/1/ 2022 - automática)

 

 

Projeção de temperatura máxima - GFS

Projeção de temperatura máxima entre os dias 12 e 16 de janeiro de 2022

 

 

Tendência 

No domingo, a frente fria chega ao Rio Grande do Sul e vai encontrar uma atmosfera muito quente e seca. O sistema vem com uma carga de ventos frios e esse choque térmico vai ocasionar temporais intensos sobre o estado.

 

A chuva vem acompanhada por muitas trovoadas, rajadas de vento de até 80km/h, principalmente na região da Campanha Gaúcha, e possibilidade de queda de granizo em algumas áreas. A segunda quinzena do mês tende a ser mais chuvosa e menos quente do que o começo do ano. 

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias