Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Seca e fogo à vista nos Estados Unidos

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

Seca e fogo à vista nos Estados Unidos

3 min de leitura

Muitas áreas dos Estados do Unidos têm o período mais úmido, mais chuvoso do ano durante os meses de inverno. No Hemisfério Norte o inverno corresponde ao período de dezembro a março, que é o verão no Hemisfério Sul. A renovação das reservas de água de muitos rios, reservatórios e aquíferos subterrâneos se faz com as precipitações de chuva e de neve do inverno. 


O relatório do monitor de seca dos Estados Unidos revelou que, no fim de março 2021 (fim do inverno no Hemisfério Norte), quase metade do país estava com algum nível de seca. Os níveis de seca mais acentuados foram encontrados nos estados da Califórnia, do Arizona, Utah, Nevada, Colorado e Novo México, estados do oeste dos Estados Unidos. 


Muitos dos reservatórios de água na Califórnia chegaram ao fim de março com níveis abaixo da média histórica. No início de março, o estado de Sierra Nevada encerrou seu quinto mês consecutivo com chuva e neve abaixo da média. 


A seca está diretamente associada com a quantidade insuficiente de precipitação de chuva e de neve observada no inverno 2021.

 

A preocupação de especialistas norte-americanos é que estas condições de seca  podem prejudicar o abastecimento de água e impactar de forma negativa o meio ambiente e um dos maiores receios é certamente o de aumentar a suscetibilidade a incêndios no próximo  verão. Vale lembrar que a temporada de incêndios naturais de 2020 foi uma das mais graves já observadas nos Estados Unidos.


Para falar sobre os motivos que acarretaram nesta seca em muitas áreas dos Estados Unidos, sobre o aumento do risco de incêndio este ano e das pesquisas para mitigar os efeitos dos incêndios naturais neste país, o podcast O Clima entre Nós conversou com Leila Carvalho, professora e pesquisadora da Universidade da Califórnia, em Santa Bárbara. 


A professora Leila Carvalho faz pesquisas em sistemas de monções e investiga mecanismos associados à precipitação extrema, incluindo relações entre a dinâmica dos trópicos e extratrópicos. Também estuda condições meteorológicas que são críticas para rápida propagação de incêndios ambientais em regiões de montanhas. 


Você pode ouvir o podcast O Clima entre Nós no site da Cimatempo, no Youtube e nas principais plataformas de áudio.


Boa escuta!

 

 

 

 

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias