Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Lavoura de milho safrinha tem situação agravada

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

4 min de leitura

Texto pelo Agrometeorologista Marco Antônio Santos

 

Nesta quinta-feira (03), uma nova frente fria avança pela Região Sul do país e com isso há previsão de chuva para grande parte das regiões produtoras do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e faixa leste do Paraná. Nas demais regiões do Brasil, a quinta-feira (03) continua sendo de tempo firme e sem precipitações. Somente há previsão de chuva para o norte do Mato Grosso, de Goiás, em pontos do Tocantins e norte do Maranhão. No Pará, o dia é mais uma vez marcado por chuva generalizada e em altos volumes.

 

A chuva no Rio Grande do Sul e no Pará atrapalham o pleno avanço da colheita. Já em todo o centro-Sul, o tempo firme possibilita o avanço da colheita de cana-de-açúcar. Entretanto, o tempo seco continua agravando as condições das lavouras de milho safrinha no Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerias, em partes da região Sudoeste e Sul de Goiás. Como não há previsão de que ocorra chuva neste próximos 3 a 5 dias, a tendência é que as condições se agravem ainda mais e consequentemente, as perdas de produtividade se elevem nesse período.

 

Retorno da chuva para as lavouras

 

Só há previsão do retorno da chuva generalizada e em bons volumes, no meio da semana que vem, sobre as áreas que hoje estão sob forte estresse hídrico. Até lá, pode ocorrer algumas pancadas de chuvas, mas serão bem pontuais e de fraca intensidade, além de terem volumes insuficientes para estacar as perdas e elevar os níveis de água no solo.

 

A tendência é que mesmo com a ocorrência de chuva na semana que vem, essa seja a última temporada em diversas localidades das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Com isso, as culturas ainda poderão contabilizar mais perdas, já que o percentual de plantas em fase de enchimento de grãos está grande nessa época do ano, sejam elas milho, girassol, feijão entre outras de 2ª safra.

 

Situação da cana-de-açúcar

 

No caso da cana-de-açúcar, a condição climática é boa para a colheita, mas desfavorável ao desenvolvimento das lavouras que ainda estão em fase de desenvolvimento vegetativo e estão sofrendo com a forte estiagem. Por conta disso, a lavoura deve apresentar baixos índices de produtividade no momento da colheita.

 

A tendência é que o mês de maio venha a ser com chuva relativamente boa e dentro da média para essa época do ano, sobre as áreas produtoras de cana-de-açúcar do centro-Sul. Não há nenhum indicativo de que venha ocorrer temperaturas baixas ao longo dos próximos dez dias, que possam provocar formações de geadas e nem tão pouco danos às culturas.

 

 

Agrotalk: a nova plataforma sobre Clima e produtividade no campo

 

Leia no Blog do Agroclimapro outras informações e análises sobre as culturas 

 

Para saber maiores informações de como se planejar com antecedência e tornar o clima seu grande aliado basta consultar www.agroclimapro.com.br

 

Veja como a informação meteorológica pode ajudar a tomar a decisão dentro do campo:

Análise de volume de chuva para a área produtora

 

Experimente ter monitoramento em tempo real da sua fazenda

+ mais notícias